Cordel

Cordel

Literatura de Cordel é um tipo de poesia popular, originalmente oral, e depois impressa em folhetos rústicos ou outra qualidade de papel, expostos para venda pendurados em cordas ou cordéis, o que deu origem ao nome que vem lá de Portugal, que tinha a tradição de pendurar folhetos em barbantes. São escritos em forma rimada e alguns poemas são ilustrados com xilogravuras, o mesmo estilo de gravura usado nas capas. As estrofes mais comuns são as de dez, oito ou seis versos. Os autores, ou cordelistas, recitam esses versos de forma melodiosa e cadenciada, acompanhados de viola, como também fazem leituras ou declamações muito empolgadas e animadas. No Brasil, a literatura de cordel é produção típica do Nordeste, sobretudo nos estados de Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. Costumava ser vendida em mercados e feiras pelos próprios autores. Hoje também se faz presente em outros Estados, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. O cordel é vendido em feiras culturais, casas de cultura, livrarias e nas apresentações dos cordelistas.

Notícias recentes

Livros transformam o mundo, livros transformam pessoas”

É o tema da 22ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo, que acontece entre 9 e 19 de agosto no pavilhão de Exposições do Anhembi. Com uma programação...

Integrante do Centro Literário lança seu segundo livro

Mauricio de Barros que integra o Centro Literário Anita Ferreira de Maria e contribui com seus textos poéticos ao suplemento que leva...

Escritor Avareense Maurício de Barros lançou mais um livro no Teatro Municipal

Na última terça-feira, 13, o poeta Maurício de Barros lançou mais um livro. Trata-se de "Cordel", que é um tipo de poesia popular, originalmente oral...